°C °C
Publicidade

Dezesseis anos da prisão do ex-prefeito Ademar José da Silva por suspeita de corrupção

Ademar José da Silva é irmão do atual vice-prefeito José Winston e foi preso pela Polícia Federal

02/05/2024 às 20h19
Por: Redação
Compartilhe:
Dezesseis anos da prisão do ex-prefeito Ademar José da Silva por suspeita de corrupção

Uma lembrança triste para a população de Vespasiano. Há exatos 17 anos, a cidade estampava as páginas policiais da imprensa de todo Brasil. O ex-prefeito do município, Ademar José da Silva foi preso pela Polícia Federal acusado de formação de quadrilha, corrupção ativa e passiva, tráfico de influência, advocacia administrativa, exploração de prestígio, fraude a licitação, quebra de sigilo de dados e lavagem de dinheiro.

A operação “Pasárgada” da Polícia Federal, prendeu 17 prefeitos de todo o país. Segundo a PF, eles foram acusados de integrar um esquema de liberação irregular de verbas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). A investigação levou oito meses e revelou, de acordo com o órgão, que a partir de decisões judiciais negociadas a verba federal do FPM era repassada a cidades em débito com o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). A PF disse que os prefeitos contratavam um escritório de advocacia sem licitação que oferecia vantagens a juizes para obter decisões favoráveis. Os honorários advocatícios eram supostamente repartidos com os prefeitos.

Na época o ex-prefeito Ademar José, disse a imprensa ao sair da cadeia que, contratou o escritório por notório saber, já que o caso dispensaria licitação. “Conseguimos uma liminar que durou apenas três meses. Exigimos que o escritório restituísse os R$ 207 mil pagos aos cofres do município. Estou tranqüilo porque a empresa devolveu o dinheiro.”

No presídio

Nove prefeitos mineiros foram alojados de dois em dois no presídio Nelson Hungria, em Belo Horizonte. Entre eles estavam Demetrius Arantes Pereira (PSC), de Divinópolis; Júlio Cesar de Almeida Barros (PT), de Conselheiro Lafaiete; Geraldo Nascimento (PT), de Timóteo; e Ademar José da Silva (PSDB), de Vespasiano.

Ademar José da Silva, de Vespasiano, foi o único mineiro preso fora do estado. “Eu estava em Brasília levando uma reivindicação. Quando soube que a PF estava aqui, resolvi voltar. Assim que cheguei no aeroporto, a PF me prendeu. Fui conduzido algemado, é o trabalho deles. (...) A gente não gostaria que acontecesse, ninguém gosta. Tivemos de ser tratados como todos os outros.”

Ademar José da Silva foi prefeito de Vespasiano de 2005 a 2008. É irmão do atual vice-prefeito e pré-candidato a prefeito apoiado por Ilce Rocha em seu partido o PSDB.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários