13°C 27°C
Vespasiano, MG
Publicidade

Governo de Minas disponibiliza até R$ 25 milhões para pesquisas de inovação relacionadas à agropecuária mineira

Edital Alysson Paolinelli foi lançado durante solenidade de regulamentação de lei que oficializa homenagem ao ex-mineiro mineiro defensor de avanço...

09/07/2024 às 18h22
Por: Redação Fonte: Secom Minas Gerais
Compartilhe:
Gil Leonardi / Imprensa MG
Gil Leonardi / Imprensa MG

Inovação e tecnologia em todos os setores econômicos do estado. Com esse objetivo, o Governo de Minas , por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede-MG) , da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig)  e da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) , lançou o edital Alysson Paolinelli, nesta terça-feira (9/7), na Cidade Administrativa.

A Chamada Fapemig/Sede nº 11/2024  tem como objetivo disponibilizar até R$ 25 milhões, por meio de apoio a projetos de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação (PD&I) nas áreas agropecuárias, promovendo aumento de produtividade, eficiência e sustentabilidade. A medida é, também, uma forma de estimular o desenvolvimento econômico em Minas Gerais.

Durante o evento, o governador Romeu Zema destacou a importância de Alysson Paolinelli para a agricultura de Minas Gerais e do Brasil.
 

 

"As pessoas mais velhas e do cerrado, como eu, conseguem ver as mudanças radicais que tivemos ao longo dos anos. Antigamente, não víamos tantas plantações em estradas, pivôs centrais como vemos hoje. Toda essa mudança de paisagem se deve muito à visão e ação de Alysson Paolinelli", afirma Romeu Zema.

 
  
  


Na sequência, o vice-governador Professor Mateus ressaltou que esses investimentos vão contribuir para fazer com que algumas ideias de Alysson Paolinelli sejam realizadas em Minas Gerais.

 

"É muito gratificante poder celebrar o legado de Alysson Paolinelli, ele que sempre esteve à frente de seu tempo. Eu tenho certeza de que nosso país ainda vai seguir, por décadas, implementando parte das ideias que o ministro Alysson lançou para nós em inúmeros setores", ressalta Professor Mateus.

 
  
  


Edital

A chamada incentiva a parceria com empresas e cooperativas e disponibiliza valores de financiamento maiores para projetos com essa característica. As categorias de financiamento variam de R$ 500 mil a R$ 3 milhões por projeto aprovado. O prazo para envio das propostas vai até 5/10/2024. 

Podem participar do edital pesquisadores vinculados às Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação do Estado de Minas Gerais (ICTMG). 

“Queremos tornar Minas o melhor lugar para inovar e, com isso, atrair mais empregos e recursos. Investir no agronegócio é um caminho promissor, visto que esse setor aqui no nosso estado é forte em culturas como café, leite, cachaça e outros. Esse edital visa justamente impulsionar a inovação e a tecnologia em pesquisas e produtos para fazer Minas Gerais se destacar no setor agropecuário brasileiro”, afirma o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio.

De acordo com o presidente da Fapemig, Carlos Arruda, a expectativa, com essa chamada, é incentivar a aplicação da cultura de pesquisa e desenvolvimento nos setores agrícolas, por meio de projetos de CT&I. 

“Minas Gerais se destaca pela produção de conhecimento e pela inovação aplicada à atividade agrícola. A proposta da Fapemig é fortalecer ainda mais essa cadeia, o que se reverte em empregos, produtividade e desenvolvimento para toda a população”, diz.  
 


Gil Leonardi / Imprensa MG


Homenagem

Durante a solenidade, o governador assinou a regulamentação da Lei N° 24.582 de 2023, que estabeleceu a criação de uma honraria com o nome de Paolinelli. Pessoas e instituições com serviços relevantes prestados à agropecuária, ao setor produtivo e ao desenvolvimento sustentável serão condecorados, a partir do ano que vem, em 29/6, data de falecimento do ex-ministro.

O secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Thales Fernandes, enfatizou a importância do legado de Paolinelli, mineiro de Bambuí, que também foi secretário da Agricultura de Minas Gerais em três oportunidades (1971-1974; 1991-1994 e 1995-1998), além de ministro da Agricultura. “Ele foi o líder da revolução agrícola tropical sustentável que transformou o Brasil em potência agroalimentar e criou horizontes para a segurança alimentar mundial. Seu trabalho lhe rendeu a indicação ao Prêmio Nobel da Paz em 2021 e 2022”, relembra o secretário Thales Fernandes.

Paolinelli foi responsável pela criação da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e por melhorias na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), durante sua gestão como ministro da Agricultura, na década de 1970. Sua contribuição, fundamental na expansão do cerrado brasileiro e na consolidação do Brasil como grande exportador de alimentos, lhe rendeu reconhecimento internacional. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários