Sexta, 19 de abril de 2024
31 98695-0049
Brasil

22/01/2024 às 11h40

82

Redacao

Vespasiano / MG

Brasil começa vacinação contra dengue diante da tendência de explosão de casos; saiba como se proteger
Ministério da Saúde projeta um aumento de casos da doença neste verão diante dos efeitos do El Niño e do ressurgimento dos sorotipos 3 e 4
Brasil começa vacinação contra dengue diante da tendência de explosão de casos; saiba como se proteger
Sujeira e água parada são fatores determinantes na proliferação do mosquito

O início da aplicação das primeiras doses da Qdenga coincide com a perspectiva de explosão de casos da doença no Brasil. O imunizante deve começar a ser distribuído para um público específico — crianças e adolescentes de 10 a 14 anos — no próximo mês, quando o país também sofrerá com aumento nos diagnósticos, segundo previsão do Ministério da Saúde. As ondas de calor e as chuvas intensas, efeitos do El Niño que ainda deve impactar o clima neste ano, e o ressurgimento dos sorotipos 3 e 4 do vírus são os principais fatores para ampliar a incidência da doença no país — cenário, aliás, tratado como ‘incomum’ pela Vigilância em Saúde.


A vacinação, em um primeiro momento, acontecerá de forma estratégica no Brasil. O laboratório fabricante da Qdenga conseguirá entregar apenas cerca de 6 milhões de doses ao país até novembro, dada a baixa capacidade de produção do imunizante. A quantidade será suficiente para imunizar cerca de 3 milhões de pessoas, já que o esquema vacinal prevê a aplicação de duas doses para proteger contra a doença. A estratégia de aplicação da vacina ainda está em definição pelo Ministério da Saúde; de antemão, a pasta confirmou que priorizará crianças e adolescentes com idades entre 10 e 14 anos em 2024. O grupo tem a maior taxa de hospitalização pela doença depois dos idosos, que não serão vacinados porque não há autorização da Anvisa. Além deste critério de idade, as doses serão destinadas aos municípios com alta transmissão de dengue nos últimos dez anos e com população igual ou maior a 100 mil habitantes.


Frente às projeções e à quantidade insuficiente de doses da Qdenga, o ministério orienta a população a reforçar os cuidados contra a dengue, são eles:



  • Elimine os criadouros mantendo os reservatórios e outros locais que acumulem água cobertos com telas, capas ou tampas;

  • Proteja as áreas do corpo com uso de calças e camisas de mangas compridas;

  • Use repelentes à base de de DEET, IR3535 ou de Icaridina nas partes expostas sobre o corpo; esses repelentes também podem ser aplicados sobre as roupas e podem ser usados por mulheres grávidas. Entretanto, o Ministério da Saúde não recomenda o uso em crianças menores de 2 anos sem recomendação médica;

  • Use mosquiteiros sobre a cama e telas nas portas e janelas.


Quais são os sintomas da dengue?


O quadro sintomático da dengue inclui, segundo o Ministério da Saúde:



  • Febre alta (maior que 38ºC);

  • Dor no corpo e nas articulações;

  • Dor atrás dos olhos;

  • Mal estar;

  • Falta de apetite;

  • Dor de cabeça;

  • Manchas vermelhas no corpo;


Além desses sintomas, o ministério recomenda que as pessoas estejam atentas aos sinais de alerta e de agravamento do quadro, que podem levar a choque grave e até morte. Os sinais de alarma são os seguintes:



  • Dor abdominal intensa e contínua;

  • Vômitos persistentes;

  • Acúmulo de líquidos;

  • Letargia ou irritabilidade;

  • Aumento progressivo do hematócrito;

  • Sangramento de mucosa.


 


 

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2024 :: Todos os direitos reservados